O Budismo Theravada vem para o Ocidente

Até o final do século 19 os ensinamentos do Theravada eram pouco conhecidos fora do Sul e Sudeste da Ásia onde eles floresceram durante quase 2.500 anos. No século 20 no entanto o Ocidente começou a tomar contato com o singular legado espiritual do Theravada e os ensinamentos da Iluminação. Em décadas mais recentes esse interesse aumentou significativamente, tendo a Sangha monástica das diferentes escolas dentro do Theravada estabelecido dezenas de monastérios na Europa e na América do Norte. Além disso um crescente número de centros de meditação leigos, que operam independentemente da Sangha, têm surgido para atender as demandas de leigos - Budistas ou não - que buscam aprender sobre aspectos selecionados dos ensinamentos do Buda, em particular a meditação vipassana.

A chegada do século 21 apresenta tanto oportunidades como perigos para o Theravada no Ocidente: os ensinamentos do Buda serão estudados pacientemente e colocados em prática, de forma que possam fincar raízes no Ocidente e beneficiar as futuras gerações ? O clima popular que prevalece hoje de "abertura" e intercâmbio entre as diferentes tradições religiosas conduzirá ao surgimento de uma nova e sólida forma de prática Budista típica desta era moderna ou, simplesmente levará à diluição e confusão desses ensinamentos preciosos? São questões em aberto que somente o tempo poderá responder.

Felizmente, o Buda nos deixou algumas diretrizes muito simples e claras para nos auxiliar a encontrar o caminho nesse labirinto de ensinamentos supostamente Budistas que estão disponíveis atualmente. Sempre que você questionar a autenticidade de algum ensinamento em particular, preste atenção ao conselho que o Buda deu à sua madrasta:

"Gotami, as qualidades que você provavelmente conhece, 'Essas qualidades conduzem à cobiça, não ao desapego; a estar agrilhoada, não a estar livre dos grilhões; ao acúmulo, não à renúncia; ao engrandecimento pessoal, não à modéstia; à insatisfação, não à satisfação; ao enredamento, não ao isolamento; à preguiça, não a estimular a energia; a ser um incômodo, não a não ser um incômodo': Você deve definitivamente entender, 'Isto não é o Dhamma, isto não é o Vinaya, essas não são as instruções do Mestre.'

"Quanto às qualidades que você provavelmente conhece, 'Essas qualidades conduzem ao desapego, não à cobiça; a estar livre dos grilhões, não a estar agrilhoada; à renúncia, não ao acúmulo; à modéstia, não ao engrandecimento pessoal; à satisfação, não à insatisfação; ao isolamento, não ao enredamento; a estimular a energia, não à preguiça; a não ser um incômodo, não a ser um incômodo: Você deve definitivamente entender, 'Isto é o Dhamma, isto é o Vinaya, essas são as instruções do Mestre.'"

AN VIII.53

É claro que o verdadeiro teste desses ensinamentos é se eles produzem no fundo do seu próprio coração, os resultados prometidos. O Buda nos colocou um desafio; cabe a cada um de nós individualmente colocar esse desafio à prova.

Extraído do site AcessoAoInsight.net


Acontece

Notícias

Artigos recomendados

Vídeos recomendados

Como doar

Você também pode optar por fazer depósito na conta corrente da SBB:

CNPJ 34.021.832/0001-06 - Banco Itaú - Agência 0093 - C/C 06279-2.


Lembre-se de trazer o comprovante de depósito para que seja registrado e emitido o recibo de doação.

 

© 2010 - SBB - Todos os direitos reservados

Estamos abertos ao público aos domingos, das 15h30 às 18h.

Estrada Dom Joaquim Mamede, 45
Santa Tereza - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20241-390
Tel.: 21 2245-4331 | 2526-1411
sbbcursos@gmail.com

Criação e design: Néspoli - Consultoria em Internet

Última atualização:Mar/10